O conceito de capital cultural para bourdieu


May 24, 2008 · Para Bourdieu (1979)3, a noção de capital cultural surge da necessidade de se compreender as desigualdades de desempenho escolar dos indivíduos oriundos de diferentes grupos sociais. Sua sociologia da educação se caracteriza, notada-mente, pela diminuição do peso do fator econômico, em comparação ao peso do fator cultural, na ... Este artigo tem por objetivo realizar uma análise retrospectiva acerca da gênese do conceito “capital cultural” em Pierre Bourdieu, formalizado inicialmente em colaboração com Jean-Claude Passeron na obra Les héritiers, publicada em 1964. Habitus, Campo e Capital O foco desta resenha aponta para os conceitos Habitus, Campos e Capital, centrais da obra de Pierre Bourdieu. Para tanto, trabalhei com textos de alguns livros deste autor: O Poder Simbólico, Questões de Sociologia, A Dominação Masculina, Coisas Ditas, A Miséria do Mundo e o livro Escritos de Educação, organizado por Maria Alice Nogueira e Afrânio Catani, com ... 3 O equivalente mais próximo de capital humano na análise de Bourdieu é o conceito de capital cultural incorporado, definido como habitus de práticas culturais, conhecimento e modos de conduta apreendidos através da exposição a modelos (role models) na família e noutros ambientes (Bourdieu, 1979). Para melhor circunstanciar o conceito de “capital cultural” formalizado por Bourdieu em colaboração com Passeron (1964), é necessário remontar aos primeiros estudos de Bourdieu (1958), quando o autor se debruçou sobre os registros etnográfi cos da sociedade Kabilia na Argélia, realizando o que